Nosso Blog

O Hermetismo – As Sete Leis Herméticas.

Acredita-se que foi através de Hermes Trismegistos, sábio da civilização do antigo Egito que viveu entre 5000 a 2000AC que foi transmitido o conhecimento das Sete Leis Universais. Mas há quem diga que na realidade Hermes Trismegistos não existiu e sim se tratava de uma sociedade de mestres que uniram seus conhecimentos e criaram a Filosofia Hermética. De verdade, isso não é importante embora eu prefira acreditar que Hermes existiu sim e foi um sábio que deixou esse legado precioso para nós.

Denominado Os Sete Princípios Herméticos, esse conhecimento ficou guardado como um segredo por muito tempo, e somente os sacerdotes e os chamados iniciados tinham acesso a ele, por se tratar de um conhecimento muito poderoso e somente poderiam conhece-lo, aqueles que se encontravam preparados.

Ao longo da historia esses conhecimentos foram passados de forma oral, e acabaram vindo a tona para nossa evolução através do livro O Caibalion, publicado anonimamente a pouco mais de 100 anos.

Vamos deixar claro que essas leis não estão relacionadas a religiões, trata-se de uma filosofia. Vocês verão que algumas dessas Leis já nos são conhecidas, porém nem sempre bem compreendidas e é exatamente esse nosso desafio, conhece-las, compreendendo como o Universo funciona e aplicando no nosso dia a dia, para vivermos mais conscientes de nossa própria existência.

Vamos aos princípios, as Leis então:

O Princípio do Mentalismo – “O Todo é Mente; o Universo é Mental.” – O Caibalion

Essa Lei nos ensina que tudo que existe, perceptível ou não aos nossos olhos, é uma criação mental do Todo, sujeita às Leis das coisas criadas, e que o Universo como um todo, e isso nos inclui, tem sua existência na mente do Todo, do Criador.

Por sermos criação do Todo, temos em nosso DNA a capacidade de criação em nossa mente, pois tudo que criamos também pré existiu em nossa mente… Fiquemos atentos aos nossos pensamentos, pois eles são ferramentas para a criação da nossa realidade. Eles têm um potencial enorme de se realizarem e o domínio deles é que é nosso grande desafio. Ao nutrirmos nossa mente com pensamentos negativos, a negatividade será nossa realidade, assim também é o oposto, se nutrimos com positividade nossa mente, poderemos criar uma realidade melhor para nós. Tão simples assim, porém não tão fácil de compreender e colocar em prática. A medida que nos predispomos a nos perceber, nos conhecer, buscar em nosso interior as respostas para nossa realidade, vamos percebendo que somos totalmente responsáveis por toda a criação dela.

Aquele que domina a sua própria mente domina sua própria realidade.

O princípio da Correspondência – “Como acima, é abaixo; como abaixo, é acima.” – O Caibalion

A segunda Lei Hermética nos diz que há uma harmonia, acordo e correspondência entre os vários planos de manifestação, vida e ser. A filosofia hermética considera que o Universo pode ser dividido em três planos: plano físico, plano mental e plano espiritual; estágios ascendentes da escala da vida, e assim correspondentes entre si. E assim, como é acima, é abaixo, podemos exemplificar que o ser humano é um microcosmo dentro de um macrocosmo, assim como a estrutura de um átomo com os elétrons percorrendo a mesma órbita, praticamente um sistema solar miniatura. Ou seja, a mesma lei que é aplicada em todo o universo, a estrela no céu e o grão de areia no mar estão sujeitas as mesmas leis. Passemos a observar como a lei funciona no grande e assim ela se manifestará no pequeno. A natureza nos presenteia com a manifestação dessa lei uma vez que nos mostra que é possível conviver entre espécies diferentes harmoniosamente, assim é com o ser humano… viver em harmonia respeitando as diferenças. Tão apropriado no momento em que vivemos.

O princípio da Vibração – “Nada está parado; tudo se move; tudo vibra.” O Caibalion

Esta Lei expressa à verdade de que o movimento manifesta-se em todas as coisas no Universo. Que nada está em repouso, que tudo se move, vibra e circula. Existe uma variação entre as vibrações nas diversas manifestações do poder Universal. O Todo até a forma mais grosseira de matéria estão em movimento, o que os diferencia é a intensidade e velocidade da vibração; quanto mais alta e rápida a vibração, mais alta a posição que ocupa na escala. Essa Lei também é verdadeira em outros planos, como o mental e o espiritual. Assim, lembrando-se da primeira Lei Hermética, onde Tudo é Mental, podemos concluir que a Mente se manifesta através de sua vibração. Por essa razão, precisamos nos atentar que tipo de vibração estamos gerando, pois, nossos pensamentos, emoções ou estados mentais possuem índice de vibração correspondentes, moldando assim padrões positivos ou negativos de acordo com a natureza dessas vibrações. Somos capazes de alterar nossas vibrações negativas por positivas, uma vez que temos conhecimento dessa Lei, façamos então nossa parte.

“ Aquele que compreende o princípio da vibração agarrou o cetro do poder” O Caibalion

Princípio da Polaridade – “Tudo é dual; tudo possui polos; tudo possui seu par de opostos; o semelhante e o dessemelhante são a mesma coisa; os opostos são em natureza indênticos, porém diferentes em grau; os extremos se encontram; todas as verdades são apenas meias verdades; todos os paradoxos podem ser harmonizados.” – O Caibalion

Essa Lei expressa a verdade de que todas as coisas manifestadas tem “dois lados”, “dois aspectos”, “dois polos”, “um par de opostos”, com muitos estágios entre os dois extremos. A diferença entre coisas aparentemente opostas entre si é meramente uma questão de grau. Um exemplo muito prático para nós é que o calor e o frio são naturalmente idênticos, sendo suas diferenças apenas uma questão de graus. Entre esses dois polos, existem muitos graus de “calor” ou “frio”, onde o mais elevado de dois graus é sempre mais quente, ao passo que o mais baixo é sempre “mais frio”. Não existe nenhuma marcação no termômetro que indique aonde o calor termina e começa o frio. Assim podemos dizer também sobre a luz e a escuridão, o ruidoso e o silencioso, o transparente e o opaco. O positivo e o negativo são dois polos da mesma coisa com inumeráveis graus entre eles. E assim também é no plano mental. Podemos pegar como exemplo o medo e a coragem, opostos entre si e completamente diferentes, porém com o conhecimento do Princípio da Polaridade, entendemos que que não há medo absoluto ou coragem absoluta. Os dois são apenas termos aplicados aos dois polos da mesma coisa. Partindo de qualquer ponto da escala, encontramos mais coragem ou menos medo e isso muda a medida que subimos ou descemos os graus da escala, há graus de medo e graus de coragem. Pares opostos existem em todo lugar, onde você encontra uma coisa, você encontra seu oposto, e é esse conhecimento que nos capacita a mudar um estado mental em outro, uma vez que entendemos que podemos transmutar uma coisa positiva em uma coisa negativa se forem da mesma natureza. Então, o ódio pode se transformar em amor, o medo em coragem, a tristeza em alegria, simplesmente mudando sua polaridade, aumentando o grau de sua vibração. Se classificarmos os dois polos podemos dizer que um lado é positivo e o outro negativo, assim, o amor é positivo em relação ao ódio, o medo em relação a coragem e assim por diante. Então, se nossos estados mentais dizem respeito ao grau na escala que se encontram e podem ser transmutados conforme a vibração deles, cabe a nós alterarmos essa vibração para que esses estados mentais vibrem na polaridade que desejamos, positiva claro, e com isso alteramos nossa realidade.

Princípio do Ritmo – “Tudo flui para fora e para dentro; tudo tem suas marés; todas as coisas ascendem e descendem; a oscilação pendular é manifesta em tudo; a medida da oscilação para a direita é a medida da oscilação para a esquerda; o ritmo compensa.” – O Caibalion

Este princípio expressa a verdade de que em tudo há a manifestação de um movimento calculado para lá e para cá, um fluxo e influxo, uma oscilação para frente e para trás, um movimento semelhante ao do pêndulo, um fluxo e refluxo semelhante às marés. Essa lei se manifesta na criação e destruição dos mundos, na ascensão e queda das nações, as coisas vivas nascem, crescem e morrem, e então renascem, a noite sucede o dia e o dia à noite, as estações vão do verão ao inverno e então de volta ao verão. Na Lei do ritmo, o pêndulo universal está sempre em movimento, e esse movimento se dá entre polos opostos, daí a estreita relação com a Lei da Polaridade, e nesse movimento entre as polaridades, ele equilibra, compensa, à medida que a oscilação para a direita é a mesma medida da oscilação para a esquerda. A manifestação desse princípio se estende também as atividades mentais do ser humano, e explica a confusa sucessão de disposições, sentimentos e demais alterações incomodas que notamos em nós mesmos. Da euforia a depressão, da coragem ao medo, essas oscilações afetam nossa vida sem nem suspeitarmos da causa ou razão desses fenômenos mentais. O segredo com o entendimento dessa Lei é a nossa capacidade de estarmos “acima” dessa oscilação, neutralizando nosso mental para que possamos estar no polo desejado, não permitindo que disposições, sentimentos, estados mentais negativos nos afetem, aplicando assim a lei da neutralização. A Lei do Ritmo continuará existindo sempre, porém podemos pela vontade e compreensão escaparmos de seus efeitos, e consequentemente viver melhor.

Princípio da Causalidade – “Toda causa tem seu efeito; todo efeito tem sua causa; tudo ocorre de acordo com a lei; acaso é tão só um nome par a lei não reconhecida; há vários planos de causalidade, mas nada escapa à lei.” – O Caibalion

Esse princípio expressa o fato de que há uma causa para todo efeito, um efeito que provém de toda causa. Pensar de outra forma seria tirar os fenômenos do universo do domínio da lei e da ordem e relega-los ao controle de algo imaginário que os homens chamam de acaso. Não existe o acaso, tudo ocorre de acordo com a Lei, nada nunca meramente ocorre .

Causa e efeito se ocupam de eventos, que é aquilo que vem, chega ou acontece a título de resultado ou consequência de algum evento precedente. Nenhum evento “cria” outro evento, mas é apenas um elo precedente na grande cadeia ordenada de eventos que fluem da energia criativa do Todo. Há uma continuidade entre todos os eventos, existe uma relação entre tudo o que foi antes e tudo que se segue. Todo pensamento que temos, todo ato que executamos apresenta resultados diretos e indiretos, que se encaixam na grande cadeia de causa e efeito. Sejamos conscientes dessa lei à medida que nos responsabilizamos por exatamente tudo que criamos, sendo agentes causadores, motivados pela nossa própria vontade.

Princípio do Gênero – “O gênero está em tudo; tudo possui seu princípio masculino e feminino; o gênero manifesta-se em todos os planos.” – O Caibalion

Esse princípio expressa a verdade de que há gênero manifestado em tudo – que o princípio masculino e o feminino estão sempre presentes e ativos em todas as fases dos fenômenos, em cada um e em todos planos da vida.

A palavra gênero de raiz latina, significa procriar, gerar, criar, produzir, então, vale lembrar que para o sentido hermético, gênero e sexo não são a mesma coisa. Sexo é apenas uma manifestação do gênero no plano da vida orgânica. O princípio do gênero se manifesta no sentido de atrair energias masculinas para as femininas e vice versa com objetivo de criação e geração em qualquer plano seja ele físico, mental ou espiritual.

O gênero mental se manifesta no momento em que se empregam ambos os princípios – o feminino no trabalho da geração mental ativa, e a vontade masculina na estimulação e energização da porção criativa da mente.

O papel do princípio masculino seria o de dirigir certa energia inerente para o princípio feminino e assim, desencadear os processos criativos. Cada um dos princípios é incapaz de ter energia operativa sem a assistência do outro.

As uniões e combinações que se manifestam nos fenômenos da luz, do calor, da eletricidade, de atração e repulsão, de afinidade e repulsão e outros tantos fenômenos semelhantes são manifestações desse princípio. Sem o gênero, não há criação.

Meu objetivo com essa leitura sobre as Sete Leis Herméticas, é de despertar em vocês, o desejo de conhecer um pouco mais sobre como funciona nosso Universo, e assim, se beneficiarem desse conhecimento. Porém esse texto é apenas breve resumo dessas Leis. Para você se aprofundar nesse conhecimento indico a leitura do livro O Caibalion. Com certeza será de grande valia. Espero que tenham gostado.

Angella Setti – Terapias Integrativas.

Angella Setti
Angella Setti

Nossas escolhas criam nossa realidade. Acredito que quando escolhemos nos conhecer, e conhecer como funcionam as Leis Universais, podemos encontrar nosso equilíbrio físico, emocional, mental e espiritual, superando desafios, vencendo bloqueios, manifestando uma nova e melhor realidade para nós.

Podemos sim alcançar harmonia, alegria, leveza, abundância e muitas realizações em vários aspectos da nossa vida, obtendo mais qualidade de vida, saúde e bem estar.

O Universo conspira a nosso favor. Permita-se conhecer a si mesmo.

Angella Setti
Angella Setti

Nossas escolhas criam nossa realidade. Acredito que quando escolhemos nos conhecer, e conhecer como funcionam as Leis Universais, podemos encontrar nosso equilíbrio físico, emocional, mental e espiritual, superando desafios, vencendo bloqueios, manifestando uma nova e melhor realidade para nós.

Podemos sim alcançar harmonia, alegria, leveza, abundância e muitas realizações em vários aspectos da nossa vida, obtendo mais qualidade de vida, saúde e bem estar.

O Universo conspira a nosso favor. Permita-se conhecer a si mesmo.